Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Um e-mail da Mãe Natureza

Praia da Sereia, onde vê-se um braço do Ribeiro que se forma nas matas do Morro do Moreno, desaguando no mar

Observando a foto e o comentário da matéria publicada em A GAZETA de 20/13/2013 que assim dizia: “O surfista e shaper Guto Bazoni registrou a destruição provocada pelo excesso de chuvas até mesmo na faixa de areia da Praia da Costa, nas proximidades do Clube Libanês”, cheguei a uma conclusão sobre o motivo pelo qual a areia da praia ficou bastante escavada pelo riacho que se formou naquele ponto. Veja a foto.

Sempre ouvi meu avô paterno Miguel Manoel de Aguiar dizer que o Ribeiro que deu seu nome à Praia da Ribeiro, possuía dois braços: um conduzia as águas das encostas do Morro do Moreno para a referida praia; e o outro braço desaguava no mar, próximo ao lugar conhecido hoje como Pedra do Libanês.

Há pouco tempo tive certeza desta informação quando vi uma foto muito antiga do famoso fotógrafo Otávio Paes, onde pude constatar que meu avô estava correto.

Agora, com essa nova foto, dá para ver claramente que o Ribeiro que estava adormecido acordou! Isso também nos leva a pensar que conhecendo a história conseguimos entender o nosso tempo.

 

Autor: Walter de Aguiar Filho, março/2013 



GALERIA:

📷
📷


Curiosidades

E Agora, José? Para Onde Marataízes Vai? - Por Ronald Mignone

E Agora, José? Para Onde Marataízes Vai? - Por Ronald Mignone

O Iate Clube de Marataízes era palco de shows memoráveis, com bandas e artistas de sucesso lá se apresentando, sempre com casa cheia e certeza de diversão garantida

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1532 – Por Basílio Daemon

Vasco Coutinho veio na certa!

Ver Artigo
Serra do Mestre Álvaro – Por Clério José Borges

Em documentos cartográficos do século XVI, pode-se verificar a indicação do Mestre Álvaro, como ponto de referência para a navegação

Ver Artigo
A Origem da palavra Capichaba

incontestavelmente, o diagrama CH se pronuncia em alguns idiomas como se fosse — X —; porém, para o nosso caso, a grafia Capichaba com CH

Ver Artigo
Eduardo Wilberforce adentrando na Baía de Vitória em 03/09/1851

Afonso de E. Taunay publicou no JORNAL DO COMÉRCIO de 26 de agosto de 1945, sob o título "IMPRESSÕES DE VITÓRIA E SEUS ARREDORES (1850)"

Ver Artigo
Um e-mail da Mãe Natureza

Conhecendo a história conseguimos entender o nosso tempo

Ver Artigo