Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Volta da Taputera

Fernando jackes e Murilo Horta, campeões em 1958.

Desde 1949 é realizada a Volta da Taputera, evento náutico que percorre aproximadamnte 16 km na baía de Vitória e que vai até a Taputera, pedra submersa marcada por uma bóia em frente ao Museu da Vale, em Argolas.

Encontramos na Revista Vida Capichaba que circulou no ES em 1957 (cedida gentilmente pela Casa da Memória de Vila Velha), matéria sobre esse evento. Interessante constatar a evolução da mídia. Se antes o evento era noticiado em revista impressa em preto e branco e narrado por radialistas, hoje é possível acompanhar o evento na Internet, com imagens coloridas, sons e movimentos.

Leia a matéria publicada na época (1957).


Volta da Taputera

Taputera é uma bóia localizada na altura de Argolas. E é também uma competição náutico-esportiva das mais famosas e bem organizadas do Brasil. Idealizada pelo iatista Tarquínio da Silva,a Volta da Taputera foi corrida pela sétima vez, patrocinada pelo Iate Clube do Espírito Santo.

Dando um toque de calma poesia à manhã, os pequenos iates cortavam as águas da baía como brancas garças, com suas velas largadas ao vento como asas. Multidões de entusiastas aglomeraram-se à entrada da baía para torcer melhor à passagem de seus preferidos, enquanto outros, mais comodamente, ficaram-se em suas casas a ouvir os lances da corrida através do rádio.

No final da competição, Vitória inteira aplaudiu o feito de Fernando Jackes e Murilo Horta, os campeões, que na  montagem, posam ao lado do barquinho, cansados mas felizes. O iate campeão tinha um nome sugestivo: "Barbaridad".

Mario Menezes e Manuel Rodrigues foram os lanterninhas e ganharam uma taça alusiva.

Mister Brown, o homem da Central Brasileira de Força Elétrica, foi juiz-auxiliar na raia e um cronista especializado garantiu que gastou muita "energia".

 

Texto publicado originalmente na Revista Vida Capichaba, de 1957.
Autor: Mickey
Fotos de Pedro Fonseca e Arquivo.

 

Nota do Site: Consultamos Willian Brown, para mais informações sobre o Mister Brown da foto publicada na matéria. Veja o que ele nos informou:

"Mister Brown, só tem um! Meu avô, nascido em Leicester na Inglaterra, em 1908... Que é o da foto, histórica por sinal."

Willian Brown é filho do famoso velejador Morris Brown e irmão do nonacampeão brasileiro de Vôo Livre Frank Brown.

 


LINK RELACIONADO:

Morris Brown



GALERIA:

📷
📷


O Esporte na História do ES

Humor, Vergonha, Coragem e Tragédia - Por Álvaro José Silva

Humor, Vergonha, Coragem e Tragédia - Por Álvaro José Silva

16 de dezembro de 1968. A Seleção Capixaba de Remo está em Porto Alegre para o XXXVII Campeonato Brasileiro

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Moisés, um campeão - Por Jorge Rodrigues Buery

Na final do Campeonato Brasileiro de 1995, ele era um dos botafoguenses campeões

Ver Artigo
Remo: O Braço Forte do Esporte Capixaba - Por João Arruela Maio

Vitória em 1952, na disputa do Campeonato Continental, na raia de Valdivia, em Santiago, no Chile

Ver Artigo
A pesca do Marlim Azul

No Iate Clube do Espírito Santo é festa do marlim azul. O sol brilha mais forte: é o encontro de pescadores que ganharam fama mundial...

Ver Artigo
Tardes Amarelas no Futebol - Por Xerxes Gusmão Neto

Eu e o meu tio Adonias, que morava em São Torquato, subimos num ônibus da Viação Celeste, que portava um letreiro esquisito: São Torquato-Cruzamento

Ver Artigo
Fluminensinho, uma lição para a vida - Por Marcelo Bonfim Dessane

Os encontros continuavam na Prefeitura, perto da secular palmeira que enfeitava a praça, no bar do Olímpio, depois no Britz, na Sapataria Musiello

Ver Artigo