Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ilha dos Frades – Por Adelpho Monjardim

Piratininga, 1938 - Ao fundo Ilha do Boi, Ilha dos Frades e Mestre Álvaro

Nos primeiros dias da Colonização a Ilha dos Frades se chamava Valentim Nunes, doada que fora a esse companheiro de Vasco Fernandes Coutinho, vindo com ele na “Caravela Glória”.

Mais tarde, passando a ilha para a Companhia de Jesus, mudou o nome para dos Frades, nome que permaneceu até hoje, embora no correr dos anos tenha várias vezes mudado de nome, em virtude de novos donos. Pertenceu a Mr. Le Motte, inglês gerente do Bank of London and South America Ltd, em Vitória. Chamaram-na, então, Ilha do Le Motte, mas sem perder o nome antigo. Adquirida a ilha por João Percy, em nada mudou; até passar para o médico Dr. José Morais, conhecido homem de empresa, que a transformou no elegante bairro, hoje ligado a Vitória por uma ponte. O nome de Ilha dos Frades permanece.

Nela existe um poço, que dizem aberto por Anchieta.

 

Fonte: O Espírito Santo na História, na Lenda e no Folclore, 1983
Autor: Adelpho Poli Monjardim
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2015

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O degas e nós - Por Hermógenes Lima Fonseca

Quem sabe o que significa Degas? Degas é um termo dos anos 30 a 40. Degas equivale à expressão atual: “Aqui o papai”, dito assim em jeito de Chico Anísio

Ver Artigo
O Tesouro da Ilha da Trindade - Por Adelpho Monjardim

O tesouro ali oculto foi roubado às ricas igrejas de Lima pelos espanhóis, durante as Guerras da Independência, quando sentiram perdidas as suas Colônias Sul-Americanas. Segundo consta é simplesmente fabuloso

Ver Artigo
São Benedito, Irmandades e Confrarias - A Herança Cultural Afro-Capixaba

Igreja do Rosário, foi fundada em 14 de dezembro de 1765 pelos jesuítas, mas só em 1833 foi criada a Irmandade

Ver Artigo
O Pássaro de Fogo – Por Maria Stella de Novaes

Conta-se que uma princesa indígena, belíssima, filha de valoroso soberano, e um jovem de tribo guerreira contrária, apaixonaram-se irredutivelmente

Ver Artigo
Quando o Penedo falava – Por Maria Stella de Novaes

Gênio bom e manso, fora enclausurado, no coração da pedra, para assistir a todos os triunfos e todas as amarguras da Terra Espírito-Santense

Ver Artigo