Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Maxambomba - Edward Athayde D’Alcântara

Vista de Maxambomba, localizado próximo ao cemitério

Bairro das lavadeiras, localizado ao norte do Córrego da Enserica, separando-o do Cercadinho. Estendia-se até a linha de bondes na Av. Jerônimo Monteiro. Ia da Rua Cabo Ailson Simões até a atual Rua Coronel Henrique Laranja. Seu nome teve origem no ferro de passar roupa.

No bairro havia diversas fontes (nascentes, olhos d’água) que alimentavam o Córrego Enserica e ali as lavadeiras lavavam suas roupas e de suas freguesas. Usavam o ferro a brasa para passar e engomar as roupas.

O bairro recebeu o nome com a chegada do Exército a Vila Velha. Os militares foram os principais fregueses. Podemos afirmar que muitas mulheres adquiriram seus primeiros reis com essa honesta profissão.

 

Fonte: Memória do Menino...e de sua Velha Vila, 2014
Autor: Edward Athayde D’Alcântara
Produção: Casa da Memória de Vila Velha
Compilação: Walter de Aguiar Filho, abril/2020

Curiosidades

Impostos e taxas – Por Ormando Moraes

Impostos e taxas – Por Ormando Moraes

No período áureo das tropas no Espírito Santo, foi mínima a intervenção e a participação do Estado na atividade tropeira

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Pedra da Onça - Por Seu Dedê

Localizada à margem esquerda do canal da Costa, braço sul. De frente ao Shopping Praia da Costa 

Ver Artigo
Ponga de Bonde – Por Edward Athayde D’Alcântara

Existe uma diferença entre carona e ponga

Ver Artigo
Praia da Sereia - A origem do nome

A origem do seu nome remonta aos primeiros anos do século XX, quando chegaram a Vila Velha, vindos do Rio de Janeiro, alguns construtores para construir o Terceiro Batalhão de Caçadores

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Wied, Freyreiss e Sellow

Pouco antes de iniciarem excursão pelas províncias do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, chegou à Corte, em meados de junho de 1815, Maximiliano Alexandre Philipp, Prinz von Wied-Neuwied

Ver Artigo
Barra do Jucu – Por Seu Dedê

No ano de 1886, administrada pelo doutor Antônio Athayde, foram feitos os reparos, sendo a obra dividida em três lances unidos por um aterro

Ver Artigo