Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Quadro que retrata a Ilha de Vitória

Pintura de Hans Nobauer - Ilha de Vitória no início do século XX

O quadro que retrata a Ilha de Vitória no início do século XX mede 4,21m X 1,35m e fica no Salão Nobre da Prefeitura. Conta-se que seu autor, o alemão Hans Nobauer, seria um marinheiro inglês que, depois de uma noitada, perdeu a hora de embarcar em seu navio. Deixado para trás, o marinheiro ficou por aqui, pintando quadros. Mas a historiadora da arte Almerinda Lopes desmonta essa versão, lembrando que Nobauer era um artista atuante no país, que chegou a participar do Salão Nacional de Belas Artes de 1931.

 

Nota do Site: Pelas fotos ilustrativas, pode-se chegar à conclusão de que o artista retratou a Ilha de Vitória lá do alto do Penedo

 

Fonte: Jornal A GAZETA de 13/11/2005 - Almanaque por Adriana Bravin
Foto da Pintura: Edson Chagas
Fotos Ilustrativas: Carlos Botelho
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2011



GALERIA:

📷
📷


Curiosidades

Maxambomba - Edward Athayde D’Alcântara

Maxambomba - Edward Athayde D’Alcântara

O bairro recebeu o nome com a chegada do Exército a Vila Velha. Os militares foram os principais fregueses

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Pedra da Onça - Por Seu Dedê

Localizada à margem esquerda do canal da Costa, braço sul. De frente ao Shopping Praia da Costa 

Ver Artigo
Ponga de Bonde – Por Edward Athayde D’Alcântara

Existe uma diferença entre carona e ponga

Ver Artigo
Praia da Sereia - A origem do nome

A origem do seu nome remonta aos primeiros anos do século XX, quando chegaram a Vila Velha, vindos do Rio de Janeiro, alguns construtores para construir o Terceiro Batalhão de Caçadores

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Wied, Freyreiss e Sellow

Pouco antes de iniciarem excursão pelas províncias do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, chegou à Corte, em meados de junho de 1815, Maximiliano Alexandre Philipp, Prinz von Wied-Neuwied

Ver Artigo
Barra do Jucu – Por Seu Dedê

No ano de 1886, administrada pelo doutor Antônio Athayde, foram feitos os reparos, sendo a obra dividida em três lances unidos por um aterro

Ver Artigo