Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O primeiro mapa com o nome Brasil

O mapa-mundi do veneziano Jerônimo Marini, de 1512

O mapa-mundi do veneziano Jerônimo Marini, de 1512, é a primeira carta onde aparece o nome Brasil para designar as terras até então conhecidas como de Vera Cruz, Santa Cruz, dos papagaios ou "del brazille".

Desenhado em pergaminho, é um dos poucos mapas manuscritos do início do século XVI hoje existentes.

Está de cabeça para baixo, pois, por influência dos costumes árabes, ele é orientado pelo sul.

A Palestina, onde há um presépio, é colocada no centro da Terra, conforme a tradição medieval.

O mapa apresenta defeitos da época, como a representação errada da Inglaterra.

Por outro lado, é inovador quanto à colocação mais exata da Escandinávia e da península de Malaca.

A obra de Marini, cujo original está na Libreria Antiquari Pio Luzzeti, em Roma, é de grande importância na história geral da cartografia, pois documenta uma concepção veneziana do mundo que estava sendo descoberto.

O Equador, embora passando ao sul de Gibraltar, corta o Mediterrâneo, ainda considerado, como na Idade Média, o eixo das terras habitadas.

É também característica veneziana a presença maciça das regiões asiáticas, pólo de atração da época.

Da América vê-se apenas a costa oriental, com destaque para o Brasil.

Em torno do mapa estão alegorias representando o Sol,a Lua, as estrelas e os ventos.

Nos extremos oriental e ocidental, duas esfinges simbolizam os mistérios do mundo, que só mais tarde Fernão de Magalhães decifraria.

 

Colaboração: Roberto Abreu (Presidente da Casa da Memória de Vila Velha), 2005



GALERIA:

📷
📷


Especiais

No tempo dos donatários

No tempo dos donatários

No solar de Alenquer, Vasco Fernandes Coutinho medita em novas empresas, agora, na Terra de Santa Cruz

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Comunicações e Transportes - Os dias antigos

O zeppelin teve uma forte fixação no imaginário popular, servindo sua foto sobre o Convento da Penha de capa à revista Chanaan de abril de 1936

Ver Artigo
O Caminhão na Curva

No dia 1º de março de 1966, o avião pousou em Vitória “em meio à comoção coletiva do grande número de pessoas e autoridades que desde as 11 horas aguardavam o momento de tributar as suas últimas homenagens ao parlamentar”

Ver Artigo
Vila Velha depois de Vasco

Dona Luzia Grinalda, nora de Vasco Coutinho, era casada com Vasco Coutinho Filho. Ao falecer o “velho” Coutinho, herda o governo seu filho bastardo Vasco Fernandes Coutinho Filho

Ver Artigo
Vasco Coutinho veio na certa!

Quando Vasco Fernandes Coutinho, o primeiro donatário do ES, recebeu a doação do Rei D. João III em 1534, o local para onde viria já era conhecido

Ver Artigo
Hermógenes Fonseca, cidadão universal

Hermógenes pugnou incansavelmente para, pelo seu próprio exemplo, difundir uma saudável crítica ética que buscava discernir entre o verdadeiro e o falso, buscando sedimentos eficazes para que pudéssemos compreender a sua máxima de que a vida pode ser vivida com paz e alegria

Ver Artigo