Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

“Descaminhos no dinheyro” em 1650

Livro: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição 2008

Em 1650, Manuel da Rocha de Almeida veio como capitão-mor.(50) Por sinal que padeceu naufrágios no trajeto Bahia-Vitória.

Logo ao chegar, escreveu ao governador geral pedindo reforço de soldados e de artilharia. Comunicou também a construção de um fortim “na lajem que está ao pé da vila”, idéia que mereceu plena aprovação.

A carta do conde de Castelmelhor, escrita “em resposta das primeiras suas” – e em que se contêm tais informações – refere-se a diversas irregularidades no Espírito Santo, principalmente nos negócios da Justiça, havendo, também, “descaminhos no dinheyro dos defuntos e abzentes”.

João de Pina,(51) ouvidor, requereu licença para empreender uma excursão à terra das esmeraldas, pretensão que o governador geral vetou porque el-rei cometera a tarefa aos irmãos Domingos e Antônio de Azeredo, ao tempo ausentes, em São Paulo, aonde tinham ido em busca de línguas.(52)

 

NOTAS

(50) - DH, III, 81.

(51) - João de Pina Tavares. Mais tarde, em 1676, foi proposto por Francisco Gil de Araújo para chefiar a entrada que José Gonçalves de Oliveira requerera. Era, então, sargento-mor (DH, LXVII, 190).

(52) - DH, III, 5-8. Língua, no texto, é empregada na acepção de intérprete.

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, junho/2017

História do ES

O início da imprensa no ES

O início da imprensa no ES

Jornal o “CORREIO DE VITÓRIA”, cuja circulação marca de fato, o aparecimento do jornalismo capixaba

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

1896-1900 – Graciano dos Santos Neves

Recebeu o Estado em quadra difícil, quando o café sofria terrível queda de preço, abalando, até os alicerces, a economia e o comércio capixabas

Ver Artigo
O ES em 1900 – E assim o Espírito Santo chegou ao fim do século

Dois estabelecimentos bancários funcionavam na Capital: o Banco Espírito-santense e o Banco da Vitória

Ver Artigo
Partidos políticos, Constituição, Início da República

Tão logo pareceu consolidado o regime inaugurado a quinze de novembro de 1889, os políticos começaram a coordenar o eleitorado

Ver Artigo
Golpe de Estado de 3-11-1891

Era o fim. A oposição bem o compreendeu e cuidou de organizar a Junta Governativa, constituída por Graciano dos Santos Neves e outros

Ver Artigo
Nova Constituição de 02 de maio de 1892

No primeiro governo Muniz Freire – A dois de maio de 1892 foi solenemente promulgada a nova Constituição

Ver Artigo