Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Iconha surge de Benevente - Por Luciana Maximo

Até 1924, a sede do município era Iconha, mas os documentos eram assinados como Município de Piúma

Até 1924, a sede do município era Iconha, mas os documentos eram assinados como Município de Piúma. Com a Lei Estadual n. 1428, de 03 de julho de 1924, o município de Piúma passou a denominar-se de Município de Iconha.

Iconha emancipou-se no dia 03 de julho de 1924, até então a sede era em Piúma

Narrar um pouco da história de Iconha é mergulhar na de Piúma, ambos eram um só município, os historiadores afirmam. Porém, Iconha teve início nas povoações de Piúma, o Orobó - eram aldeias de índios Puris, fundadas pelo Padre José de Anchieta, sendo Piúma em, 1565 e 1567 e Orobó em 1850. Orobó teve início com a construção da Capela de Nossa Senhora de Bom Sucesso, onde atualmente nada resta, nem ruínas.

O escritor, Idalgizo Simão, na obra História de uma Civilização descreve que Piúma era distrito de Anchieta, antigo Benevente, criado pela Lei Provincial n° 14 de 04/05/1883, com antigo nome de Nossa Senhora da Conceição de Piúma, cresceu tornando a sede do município do mesmo nome. Sendo porto de mar, o seu comércio se desenvolveu, recebeu grandes e ilustres visitantes e na povoação residiam pessoas cultas que mantinham relações com outras regiões do Brasil e da Europa.

Chama atenção Idalgiso, que todas as cidades brasileiras mais antigas, do interior, surgiram no terminal da navegação pelo rio, assim aconteceu a Iconha, no século passado. Ele assegura em sua obra, que o primeiro a percorrer a região central e montanhosa de Iconha foi o imigrante alemão, Henrique Francisco Christiano Bouguinon, vindo de Frankfurt, Alemanha.

Simão, assegura ainda que as primeiras concessões de terras foram feitas no reinado de D. João VI, em 1818 e a seguir outras foram feitas a Midose e à firma Inglesa Rodacanack & Cia, com sede em Londres, Inglaterra, para exploração de madeiras, pois era proprietária de uma serraria em Piúma e Monte Belo, onde ainda existem vestígios.

Na Obra Didática "Iconha: Nosso Município", dos autores: Aldieris Braz Amorim, Betraiz Valiati, Maria Helena Longue, Maria Helena Petersen, Olimar Garcia e Sonia Maria Mulinari, eles explicam que Iconha era coberta por matas e os primeiros habitantes foram os índios, mais tarde, outros povos chegaram para extrair madeira, sendo que muitos acabaram ficando e povoando o município.

Era um pequeno povoado, com casas muito simples, feitas de madeira, onde é Piúma, haviam mais pessoas. Ressaltam os escritores que, muitas famílias que vieram da Inglaterra eram protestantes e por isso, fundaram na localidade de Bom Destino, a primeira igreja Batista de Iconha, em 1905. As primeiras religiões que surgiram em Iconha foram a Católica e a Batista, a primeira trazida pelos portugueses.

Iconha não ficou apenas na extração de madeiras. As empresas que compraram os produtos da região aumentaram seus negócios e colocaram filiais em Piúma e Iconha. Um das primeiras firmas foi a empresa Natividade e, junto com ela, veio o empregado Antônio José Duarte, que bem depois acaba se tornando o coronel mais respeitado em Iconha.

Em 1873, foi construída a primeira grande construção, uma olaria. Três anos depois surgiu a primeira casa comercial de Iconha, Natividade, que comprava matéria prima da pequena população e levava para o Rio de Janeiro. Em 1879, Antônio Duarte se tornou o dono da empresa e iniciou um novo tempo, com muitas mudanças.

 

Fonte: Jornal Espírito Santo Notícias – 15/07 a 30/07 de 2015 – 2º quinzena, nº 87
Caderno Especial: Iconha – 91 anos de Emancipação Política
Autora: Luciana Maximo
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2015

 

Cidades do ES

São Mateus - Por Rubem Braga (1953)

São Mateus - Por Rubem Braga (1953)

O cronista faz várias previsões sobre o desenvolvimento do Espírito Santo: "Vitória não bastará. Na Barra do Itapemirim, indicam a possibilidade de fazer ali um bom porto

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Dia de Cachoeiro - Por Gabriel Bittencourt

Há 118 anos, no dia 25 de março de 1867, era instalada a Câmara Municipal da Vila de "Cachoeiro", desmembrada da Vila de Itapemirim

Ver Artigo
São Mateus mais de 400 anos de solidão - Gabriel Bittencourt

A história do município de São Mateus começa quando o navegante Cristóvão Jacques, em 1504, teria chegado ao rio Cricaré 

Ver Artigo
São Pedro do Itabapoana

Como se sentiria o morador de uma importante cidade ao vê-la cercada por militares e ter documentos e bens públicos saqueados? E mais: descobrir dias depois que o local foi rebaixado a distrito por decreto?

Ver Artigo
Iconha surge de Benevente - Por Luciana Maximo

Era um pequeno povoado, com casas muito simples, feitas de madeira, onde é Piúma, haviam mais pessoas

Ver Artigo
Iconha

O Município de Iconha, localizado na BR 101, região de montanha do ES, teve início nas povoações de Piúma, no vale do rio Orobó, fundadas pelo Padre José de Anchieta

Ver Artigo