Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Convento da Penha na Filatelia – Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Selos do Convento da Penha

O selo postal é um documento oficial do país que o emite. A princípio servia somente para franquear cartas. Hoje, transformou-se em poderoso veículo de propaganda. Nele se espelham a história, a cultura, a religião, a arte dos povos. Tornou-se, assim, como que o cartão de visita do país que o emite. Um mensageiro que penetra em todas as partes, em todos os lares. Por isso os governos porfiam em apresentar esse documento oficial do modo mais artístico possível: em verdadeira obra de arte em miniatura.

Sendo o Convento da Penha o símbolo máximo a representar o Estado do Espírito Santo, não é de estranhar que tenha sido escolhido para figurar não somente nas Armas e no Selo do Estado, mas também em diversas emissões da filatelia nacional. Eis como uma revista filatélica paulista ("Gabriel Brasileiro" — 1970) se refere ao assunto: "Roteiro filatélico da Penha — Vila Velha — ES:

1951 – 4º centenário da fundação da cidade de Vitória, Estado do Espírito Santo – selo com o convento de Vila Velha e carimbo especial.

1959 – Carimbo do 4º centenário da chegada ao Brasil de Frei Pedro Palácios, franciscano, fundador do Santuário da Penha (11-02-1959).

1967 – Carimbo do 50º aniversário do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, Vista do Convento (01-05-1967)

1969/70 – Carimbo de propaganda do 4º centenário do Convento da Penha. Imagem de Nossa Senhora da Penha colocada no altar-mor em substituição ao painel de Nossa Senhora das Alegrias (desenho do selo e do bloco de Natal de 1969) – Vitória e Vila Velha, de 17-06-1969 a 17-07-1970.

1969 – Selo do Natal, com painel de Nossa Senhora das Alegrias, trazido da Europa por Frei Pedro Palácios, em 1558 08-12-1969.

1969 – Carimbo comemorativo do Natal, com detalhe do painel de Nossa Senhora das Alegrias e com os dizeres: “Glória a Deus e Sua Mãe Santíssima” – Vila Velha (ES) 20/10 a 25-12-1969.

1969 – Carimbo do Natal como o usado em Vila Velha, mas legenda modificada. Rio de Janeiro, em 08-12-1969, para o lançamento do selo do Natal.

1969 – Bloco do Natal, com a reprodução do selo natalino, enfeites e legenda especial. 18/12/1969. Carimbos especiais no Rio e em S. Paulo (Adoração de Correggio).

1970 – Selo do 4º centenário da Penha. Vista geral do Convento. 06-IV-1970

1970 – Carimbo do 4º centenário da Penha. Frei Palácios e o Convento. Vila Velha, 06 a 12-IV-1970.

1970 - Carimbo do 4º centenário da Penha. Reprodução da imagem de Nossa Senhora da Penha. Rio de Janeiro, 06 a 12-IV-1970 (AZ).

1970 – Carimbo com detalhe da imagem de Nossa Senhora da Penha e com os dizeres: “Natal do IV centenário da Penha” – Vila Velha (ES), 20-X- a 31-1970.

 

Fonte: Antologia do Convento da Penha, ano 1974
Autor do livro: Frei Venâncio Willeke O. F. M.
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2015

Convento da Penha

 Fonte para a história do Convento da Penha e de Frei Pedro Palácios

Fonte para a história do Convento da Penha e de Frei Pedro Palácios

Crônica da Província Franciscana da Arrábida, que tem sua sede na serra portuguesa de mesmo nome, na península de Setúbal, ao sul de Lisboa

Pesquisa

Facebook

Matérias Relacionadas

A Sala dos Milagres - Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Cada centro de peregrinações possui a sua capela ou a sala de "inflas". Os ex-votos aí expostos à apreciação dos romeiros contam e ilustram graças atribuídas à intercessão de N. Sra. da Penha

Ver Artigo
Visitas Ilustres no Convento da Penha - Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Existem no arquivo do Convento da Penha cinco livros de visitas. O primeiro traz a data de 1849. Foi aberto pelo então guardião Frei Vitorino de Santa Felicidade

Ver Artigo
Efemérides da Penha - Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Em 1844 a Assembléia do Espírito Santo vota a lei declarando o dia da festa da Penha "de grande gala" e feriado para as repartições públicas 

Ver Artigo
Da Penha ao Paraguai - Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Assim consta de um dos documentos mais raros da história, em relação aos municípios capixabas, sobre a guerra do Paraguai, datado de 9 de abril de 1870 

Ver Artigo
O Convento da Penha – Por Moacir Fraga

Almanaque da espirituosidade, da maior composição arquitetônica que nos dá calafrios, quando observada na plenitude horizontina

Ver Artigo
O Legado de Pedro Palácios – Por Guilherme Santos Neves

É ele a réplica fiel do pobrezinho de Assis em terras brasileiras e, mais particularmente, mais queridamente, em terras capixabas

Ver Artigo
Jesuítas em Romaria à Penha – Por Pe. Fernão Cardim, S.J.

Acompanhado de alguns confrades, o Pe. Fernão Cardim, S.J subiu à Penha aos 30 de novembro de 1584, relatando suas impressões

Ver Artigo