Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Parque dos Amores - Por Deny Gomes

Os irmãos jogam gude ou brincam no lago

No Centro, o Parque.

Em frente, atrás, ao lado,

eu e os meus amores.

 

Nas aléias imensas e ensombradas,

os irmãos jogam gude

ou saltam pelos galhos,

diminutos Tarzans de matinê.

 

Na poesia da memória, gravado o Politeama

e ao som das redondas sementes

que espocam, os meninos se rendem

gritando um "Calombau!"

bem traduzido.

 

Na pinguela, cimento feito árvore

oferece passagem e proteção

e, lá em baixo,

gansos esfomeados engolem pão

e esperam pra bicar

as crianças teimosas que atravessam

— correndo —

sem mãe e sem babá.

 

Na imobilidade verde do lago,

o sapo esguicha alegria

e não avisa os peixinhos

pra fugir das peneiras infantis

que o fiscal insiste em confiscar.

 

Na verde casa de podados galhos,

estala um beijo.

Roubado?.. É... Talvez...

Acho que não...

Ai arrepios e assanhamentos

que muito longe vão!

 

Que longe vão, também, carrinhos de bebê,

as outras menininhas e bonecas

emergindo das ilhas, das aléias,

do Parque Infantil,

da Concha Acústica,

do Coreto, suspenso na lembrança!

 

Vem da Praia do Canto, agora, um menino

no rio caudaloso

do trânsito que esmaga

vidas, sonhos, saudades...

 

Vem pro "Parque Gostoso"...

e refaz

o círculo do amor,

a ciranda das mãos familiares,

a rodear — em frente, ao lado, atrás —

o Parque dos Amores.

 

Seu sorriso dissolve em luz as grades,

apaixona e liberta toda a fauna,

todas estas paixões, as nossas dores.

Nele, esplende o cristal do tempo

na limpidez deste encantamento.

 

Fonte: Escritos de Vitória nº 6 - Parque Moscoso, PMV e Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, 1994
Autor do texto: Deny Gomes
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2019

Literatura e Crônicas

O Mapa do Espírito Santo no Aeroporto - Por Judith Castello

O Mapa do Espírito Santo no Aeroporto - Por Judith Castello

Tarde linda, linda mesmo, aquela em que fui ao aeroporto de Goiabeiras, ali nas terras do meu irmão Rômulo, que o governo Getúlio Vargas desapropriou a troco de nada até hoje

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Silk, o filho de Gandhi - Por Sérgio Figueira Sarkis

Alugou loja na Rua do Rosário, quase esquina com a então Avenida Capixaba — hoje, Avenida Jerônimo Monteiro

Ver Artigo
O casamento de papai - Por Sérgio Figueira Sarkis

Papai resolveu casar com mamãe Selika, moça prendada e participante da sociedade local

Ver Artigo
O casamento do Adelpho Monjardim - Por Sérgio Figueira Sarkis

Durante sua juventude, desenvolveu hábitos sadios, praticando esportes no Clube Saldanha da Gama, principalmente o halterofilismo

Ver Artigo
Cariocas X Capixabas - Por Sérgio Figueira Sarkis

Estava programado um jogo de futebol, no campo do Fluminense, entre as seleções dos Cariocas e a dos Capixabas

Ver Artigo
A Brisa sob a Ponte Seca – Por Anthony Marques

Uma colega de faculdade, num susto, o reconheceu no formol, era a sua ex-namorada... Que tristeza...

Ver Artigo