Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

A História da Marinha em Vila Velha

Antigamente, a Marinha ficava localizada na área que hoje é ocupada pelo Exército, na Prainha. Na década de 50, foi feito o aterro na Praia de Inhoá, quando a Marinha se transferiu para lá, área que ocupa até hoje.

Veja mais:

Com a recuperação do Forte São Francisco Xavier, em Piratininga, no local foi instalada a Escola de Aprendizes Marinheiros em abril de 1909. A escola foi extinta em março de 1913.

É importante assinalar que, até o primeiro trimestre de 1913, quando a Praia de Piratininga estava fechada ao público devido à presença da Marinha ali, os moradores de Vila Velha procuravam a Praia da Costa. Para se chegar até ela, era utilizada estreita ponte sobre o rio da Costa, com dois ou três pranchões de madeira para a travessia apenas de pedestres. A ponte ficava situada na direção da atual rua 15 de Novembro. Ao atravessá-la, caminhava-se do outro lado margeando o pequeno rio até o porto de Isidoro. Chegava-se afinal à praia da Costa.

Muitos anos antes dessa escola, que funcionou no período de 1909 a 1913, ali foi instalada uma "companhia de aprendizes-marinheiros" por força do Decreto nº 2.890, de 8 de fevereiro de 1862, do governo imperial. A companhia-escola foi fechada em 1866. A atual escola, EAMES, situa-se em Inhoá.

Em março de 1952, a MARINHA designou um Oficial para, juntamente com o Governo do Estado do Espírito Santo, proceder à escolha de local conveniente para a construção de uma nova Escola de Aprendizes-Marinheiros. 0 local escolhido foi a Enseada de Inhoá, também em Vila Velha.

 

Fonte: Vila Velha - seu passado e sua gente, Vila Velha - ES/2002
Autor: Djairo Gonçalves Lima
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2014

Pesquisa

Facebook

Matérias Relacionadas

O Exército: 38º BI.

O 38º BATALHÃO DE INFANTARIA, localizado em Vila Velha - ES, foi criado em 19 de abril de 1851, na cidade de Salvador - BA, pelo decreto 782, com a denominação de meio Batalhão de Caçadores da Bahia. Ao longo de 150 anos de existência teve outras denominações...

Ver Artigo