Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cimento e Ferro – Por Paulo Vasconcellos

Parthenon, dos primórdios da historia, é o nome que ainda soa aos nossos ouvidos, da arte grega. "Milagre grego" é o seu sinônimo no tempo da Acrópole. Acrópole é o enfeixo das jóias arquitetônicas não ultrapassadas na historia, em sua arte e espontaneidade. Ali foi a fonte.

Fídias, o gênio dessa arte. Calícrates e Ictinos seus arquitetos e uma plêiade de escultores seus discípulos, deixaram na Grécia fincado o marco do apogeu da arquitetura e escultura. Elas aí culminaram.

Veio depois Roma, em seu fausto de arte. Em seguida a arte cristã, a bizantina, a gótica, as diversas formas da renascença, as artes dos séculos XV a XIX e enfim a ultramoderna arte.

Colunas de fuste galbado, capitéis de volutas e acanto, entablamentos decorados de pérolas e folhas d'água e frisos com baixo relevo, hoje foram riscados da arte arquitetônica, pelo fator arquitetura-comércio.

Abobadas perfeitas, curvas impecáveis de arcos abatidos, escócias elegantes, foram banidas por vigas retas de cimento armado. Cornijas decoradas cederam lugar a recortadas e duras lages de cimento armado, em consolo.

Lindos atlantes e cariátides ficaram sem função, suas vagas não são preenchidas, há vigas armadas em balanço, que os dispensam...

Há, contudo, alguém, que de vez em quando, olha com olhos da alma, e quando não deixa uma obra de vulto, ao menos deixa uma parcela de bom gosto e arte.

Eis ai, o Palácio do Governo do Estado. Sóbrio. De linhas severas e com influência grego-romana. Belo edifício, que um capixaba lembrou chama-lo adequadamente de "Palácio de Anchieta".

Há o edifício do Culto Baptista, traduzindo a arquitetura dos clássicos templos gregos. Sua coluna encimada por um frontão grego é sua característica.

O edifício Gloria e a Casa de Saúde dizem da transição da arte moderna, ainda com influencias de Luiz XVI.

Pedro Vivacqua, em lugar adequado, elevou "sua doce casa" em estilo néo-colonial. A desafiá-lo, em linhas puras, fronteiriçamente se encontra o "cottage" de Oswaldo Guimarães. Elias Miguel, em estilo romano, fez sua bela vivenda no Moscoso.

E, numa arte de cimento e ferro áspera, recortada, sem detalhes, apenas com jogo de grandes massas, plantaram o majestoso, monótono e cinza arranha-céu, de Oswaldo Guimarães, na Praça da Independência.

 

Fonte: Revista Annuário do Espírito Santo, 1937
Autor: Paulo de Vasconcellos
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2017

Curiosidades

Maria Ortiz e a Caprichosos de Pilares

Maria Ortiz e a Caprichosos de Pilares

Ainda no embalo do Carnaval 2006, muito se tem dito sobre Maria Ortiz, que no desfile da escola de samba Caprichosos de Pilares, no Rio, foi representada como prostituta.

Mas afinal, quem foi Maria Ortiz, consagrada como heroína capixaba quando da invasão dos holandeses ao Espírito Santo, em 1625?

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A guerra do sete dias – Por José Costa

Viajei num raio ao passado e desci no jornal 7 Dias, onde conheci o estoicismo, cada edição era uma história, um desafio, uma prova de obstáculos

Ver Artigo
Folha do Povo – Por José Carlos Fonseca

Falo da Vitória do final dos anos 40 e da década de 50

Ver Artigo
O Cine Cici do Seu Tinininho – Por Átyla de Freitas Lima

A casa onde funcionava o Cine Cici era um salão grande, coberto de zinco, na Rua 23 de Maio 

Ver Artigo
Cimento e Ferro – Por Paulo Vasconcellos

O edifício Gloria e a Casa de Saúde dizem da transição da arte moderna, ainda com influencias de Luiz XVI

Ver Artigo
Russo era o barão da monazita de Guarapari

Um só homem foi acusado de ter faturado milhões de dólares em Guarapari com a extração de areia monazítica praticamente de graça, durante quase 30 anos

Ver Artigo