Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Inscrições – Por Maria da Gloria de Freitas Duarte

Inscrição, datada de 1864, por Frei Teotônio na entrada da Gruta de Frei Pedro Palácios

Em Vila Velha e nos seus arredores são encontradas várias inscrições, históricas ou não, como as que registramos.

Uma, datada de 1864, aposta por Frei Teotônio na entrada da gruta de Pedro Palácios, é escrita em latim:

“ECCE PETRI PALACIOS ARCTA HABITATIO PRIMA

QUI DOMINAM A RUPE VEXIT AD ISTA LOCA

MIR UM COENOBIUM CONSTRUXIT VERTICE RUPIS

QUO TANDEM DOMINAE TRANSTULIT AEFFIGIEM

QUAM MAGNIS MERITIS VITA DECESSIT ONUSTUS

JAM PROMISSA BONIS PRAEMIA COELUM HABET.

Obiit 1575. Jacet in Conv. S. Francisci Victoriae

F.T.S.H. An  1864”.

 

Tradução:

“Eis de Pedro Palácios a primeira e estreita habitação

O qual trouxe para estes lugares a Senhora da Penha

Construiu no cume do monte um admirável Convento

Para onde transferiu finalmente a Imagem.

Onerado de grandes merecimentos, passou desta vida

E já possui os prêmios celestes prometidos aos bons.

Morreu em 1575. Jaz no Convento de São Francisco de Vitória. Frei Teotônio de Santa Humiliana, ano de 1864”.

 

Fonte: Vila Velha de Outrora
Autora: Maria da Glória de Freitas Duarte
Compilação: Walter de Aguiar Filho, abril/2015



GALERIA:

📷
📷


Convento da Penha

Convento da Penha – Transferido para a Mitra, 1898

Convento da Penha – Transferido para a Mitra, 1898

Dom Fernando de Souza Monteiro, resolveu então, contratar o artista francês Augusto Roner para raspar, envernizar e dourar tudo, conforme o estilo da obra

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Gruta de Frei Pedro Palácios, Oratório e Frontal do Portão - Por Seu Dedê

Na época da jurisdição do capelão Padre José Ludwin, a missa do domingo, véspera da Festa da Penha, era celebrada às nove horas em frente ao oratório

Ver Artigo
Fonte Milagrosa do Convento da Penha

Localizada no terraço inferior do Convento de Nossa Senhora da Penha

Ver Artigo
O genial Vitor Meireles no Convento da Penha no ano de 1871

Os pincéis mágicos que imortalizaram as grandes telas históricas também estiveram na Penha, manejados pelo genial Vitor Meireles

Ver Artigo
A Penha do meu tempo – Por Areobaldo Lellis Horta

Via-se a senzala, em ruínas, composta de pequeno número de casebres, quase destelhados uns, outros de paredes fendidas e atacadas pela hera

Ver Artigo
O Convento da Penha – Por Maria Stella de Novaes

Peregrino, contempla o augusto monumento  da terra capixaba. Ali, vive a rezar, em hosanas de glória, ou rudez do tormento, o coração de um povo!

Ver Artigo