Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

João Neiva

A região que hoje corresponde ao município de João Neiva recebeu os primeiros imigrantes italianos em 1877. As famílias fundaram os distritos de Acioli de Vasconcelos (1887) e Demétrio Ribeiro (1891).

No início do século XX, o deputado federal baiano João Augusto Neiva apresentou o projeto de instalação de uma ferrovia que passava pela região. Inaugurada em 1905, a estação ferroviária e a povoação formada ao seu redor receberam o nome do parlamentar.

João Neiva foi elevada à categoria de município somente em 1988. A cidade, situada a 83 quilômetros ao norte de Vitória, tem cerca de 15 mil habitantes.

Quando, em 1991, a Vale do Rio Doce encerrou as atividade da oficina de vagões, e a locomotiva a vapor apelidade de Camboninha apitou pela última vez, o ciclo iniciado com a inauguração da estação ferroviária de João Neiva, em 1905, terminou.

A Camboninha, relíquia exibida no Museu Histórico Municipal, está retratada na bandeira do município. O prédio de madeira do museu também guarda antiguidades e painéis com fotos e textos que contam a história de João Neiva.

A cidade é marcada culturalmente, pelo amor à música. Veja as principais iniciativas:

Lira Triunfiense

Existiu até 1935 e depois foi extinta. Em 1976 um grupo de colonos comprou instrumentos e reviveu a tradição, criando a Associação de Música Guilherme Baptista. Hoje a banda tem 30 membros e 18 aprendizes. No repertório, música religiosa, hinos cívicos, boleros e marchinhas.

Coral Italiano Nona Saína

A canção "Da Italia noi Siamo Partiti" exprime com fidelidade o espírito desse grupo, criado em 1992 e formado por 27 senhores e senhoras, descendentes dos italianos que colonizaram João Neiva. As músicas falam da vida dos imigrantes.

Instituto Preservarte

Organização fundada em 2004 pela família Casara, oferece a crianças e jovens da região cursos de lutheria, música, capoeira e viveirismo. Renato Casara, presidente do instituto, instalou na cidade, em 1994, uma fábrica de arcos para instrumentos de cordas.

Fonte: A Gazeta (12/08/2007)



GALERIA:

📷
📷


Cidades do ES

25 de Julho

25 de Julho

Com não mais do que 50 casas, cidade de uma rua só. Saindo de Santa Teresa em direção ao mirante, ande mais um pouco no sentido São Roque e logo verá a placa indicando a estrada para 25 de Julho

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Iconha: Capital dos caminhoneiros no Brasil - Por Luciana Maximo

A cidade que tem 13 mil habitantes é considerada o município com o maior número de caminhões e carretas por habitantes do Brasil

Ver Artigo
Divisão administrativa do município de Vitória, 1937

São os seguintes limites do município de Vitória

Ver Artigo
Barra do Jucu

Barra do Jucu é um pequeno balneário de Vila Velha, ainda tranqüilo, localizado a 15 quilômetros do centro da cidade, que atrai muita gente por seu alto astral

Ver Artigo
Então Vitória era assim (1908-1912) – Era Jerônimo

Um bonde a tração animal trafegava pela cidade baixa, de Vila Rubim ao Forte São João, passando pelo Largo da Conceição, Ruas do Rosário, Cristóvão Colombo e Barão de Monjardim

Ver Artigo
Itaúnas - Por Adelpho Monjardim

Situada na embocadura de importante rio, na orla marítima, possuidora de magnífico e extenso litoral, cedo desenvolveu-se, tornando-se próspera povoação, com intenso comércio com a Bahia

Ver Artigo