Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Cerqueira Lima (ex-ladeira da Matriz) – Por Elmo Elton

Foto antiga da casa dos Cerqueira Lima

Ladeira inclinadíssima, muito antiga, contava com vários sobradões, de ambos os lados, todos datando do século XVIII. Tinha começo na Rua Domingos Martins, era cortada pela Rua das Flores, terminando na Duque de Caxias. Hoje a ladeira, embora ainda um tanto íngreme, ganhou pequena escadaria, tem calçamento moderno, novas construções, existindo, de seu casario anterior, apenas a residência assobradada da família Cerqueira Lima, — sólida construção do início do século. Os velhos sobradões da antiga ladeira da Matriz foram demolidos parte no governo de Florentino Avidos, o restante quando da administração do prefeito Américo Poli Monjardim.

O patrono da artéria, Dr. José Cerqueira Lima, teve atuação política no Estado, foi médico caritativo, atingindo a vice-presidência nos governos de Moniz Freire e Jerônimo Monteiro.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2017

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Rua Marcelino Duarte – Por Elmo Elton

Das casas comerciais de que dispunha esta artéria citam-se a Casa Madame Prado e também o Clube de Regatas Álvares Cabral, todos dando frente para a Praça Costa Pereira 

Ver Artigo
Rua Cosme Rolim – Por Elmo Elton

Começa ao lado da igreja de São Gonçalo e termina na Rua Francisco Araújo

Ver Artigo
Rua São João Gonçalo – Por Elmo Elton

Começa na Praça João Clímaco e termina no adro da igreja de São Gonçalo. Teve calçamento pé-de-moleque até princípios da década de 30 

Ver Artigo
Rua Luís Antônio – Por Elmo Elton

Luís Antônio da Silva foi, segundo Basílio Daemon, "o principal doador e fundador da Santa Casa de Misericórdia, que lhe conserva o retrato, pintado a óleo, em uma de suas salas"

Ver Artigo
Av. Marcos de Azevedo (ex-avenída José Carlos) – Por Elmo Elton

A partir do governo de Jerônimo Monteiro, essa artéria se enfeitou de belas residências, dentre as quais o palacete de Anísio Fernandes Coelho, construído em 1914

Ver Artigo