Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Santos Pinto – Por Elmo Elton

Desaparecida quando da abertura da Rua Nestor Gomes, situava-se onde se construiu o jardim fronteiro à Praça João Clímaco

Rua Santos Pinto (desaparecida)

Essa artéria, desaparecida quando da abertura da Rua Nestor Gomes, situava-se onde se construiu o jardim fronteiro à Praça João Clímaco. Era estreita, composta de pardieiros, colonialíssima. O patrono. Inácio Santos Pinto, ali teve residência. "Foi político. no começo de sua carreira pública: abandonando-a. dedicou-se à advocacia, jornalismo e magistério. Professor de francês, inglês, italiano, latim, grego e filosofia. foi verdadeiro humanista do século passado."

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, fevereiro/2017

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Rua 23 de Maio

Era considerada, até os anos 40, como ponto nobre da cidade. Teve belas residências, destacando-se sobretudo a Vila Oscarina, palacete de propriedade de Antenor Guimarães

Ver Artigo
Rua Cais de São Francisco (ex-cais de São Francisco)

Quem passa hoje, pela rua Cais de São Francisco, fica intrigado com esta denominação. Ora, por que tal nome, se não há ali cais algum?

Ver Artigo
Rua Sete de Setembro (ex-rua da Várzea)

Partia da Prainha (largo da Conceição) e terminava na rua da Capelinha (atual Coronel Monjardim), hoje se alongando até a Fonte Grande

Ver Artigo
Rua Wilson Freitas (ex-ladeira Pernambuco)

Tem início na rua do Rosário. A antiga ladeira, que ganhou calçamento no governo de Florentino Avidos, servia de acesso aos terrenos da Capixaba, antes da total urbanização dessa área

Ver Artigo
Iluminação das ruas de Vitória no século XIX

No começo da escadaria de acesso à igreja do Rosário, viam-se até pouco tempo passado, ainda, arcos de gambiarra desse sistema de iluminação

Ver Artigo