Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

A liberdade de um povo

Chico Prego - Herói da Liberdade, Serra - ES

Um fato marcou Vitória em 1849. Uma revolta de escravos colocou a cidade como a única entre as capitais do Brasil a registrar uma reação negra. No caso, no distrito de Queimados, que na época, estava sob a jurisdição de Vitória. Um frei italiano, o franciscano Gregório de Bene chegou ao vilarejo de Queimado e achou por bem construir uma igreja em honra a São José.

Convocou os habitantes, entre eles donos de escravos, e estes colocaram os negros a seu serviço. Durante a execução da obra da igreja, frei Gregório prometeu a liberade aos operários escravos. Eles se emplogaram com o discurso do religioso. Com a inauguração, em 19 de março de 1849, a alforria não veio.

Os negros reagiram. Comandados por Elisário, Chico Prego e João da Viúva, resolveram obter a liberdade na marra. Eles se organizaram em grupos armados, mas a polícia da província os massacrou dois dias depois. Quarenta e um rebeldes foram presos. Os líderes, executados. A revolta, apesar de fracassada, mostrou a coragem e a ânsia de liberdade de um povo.

 

Fonte: A Gazeta - Vitória 450 anos
Compilação: Walter de Aguiar Filho, novembro/2012

 

Links Relacionados:

 Lembranças de Victoria
 Crônica de Victoria 
 Victoria 

Matérias Especiais

Getúlio Vargas - 60 anos de sua morte

Getúlio Vargas - 60 anos de sua morte

Iniciou a sua carreira política em 1909 quando foi eleito Deputado Estadual até 1913. Em 1917, foi reeleito, por mais um mandato até 1923

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Hermógenes - Amor pela Barra

Aos 12 anos, Hermógenes embarcou com a mãe e o irmão Ivo no navio de cabotagem Lud e, após longa viagem, aportaram em Vitória. Foi morar em Paul, município de Vila Velha

Ver Artigo
Memória Capixaba - O Arquivo e a Biblioteca (II) – Por Gabriel Bittencourt

O novo Congresso Legislativo construído sobre os escombros da antiga igreja da Misericórdia, que fora arrasada por ordem de Jerônimo Monteiro

Ver Artigo
A Polícia Militar na Historiografia Capixaba - Por Gabriel Bittencourt

A Policia Militar jamais suscitou tanta evidência, seja na imprensa ou no seio da comunidade cultural, como neste ano em que comemora 150 anos de existência

Ver Artigo
As precursoras de uma literatura feita por mulheres no ES

Francisco Aurélio Ribeiro comprova em seu livro, A Literatura do Espírito Santo, que no final do século passado a tônica era machista. As mulheres podiam fazer versos, desde que não os publicassem...

Ver Artigo
As revolucionárias nos anos 30 - Por Francisco Aurélio Ribeiro

Maria Stella de Novaes (1894-1990) e Haydée Nicolussi (1905-1970) são da mesma geração e foram revolucionárias de seu tempo, cada uma a sua maneira

Ver Artigo