Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Grutas de Vila Velha

É bom frisar que gruta não chega ser uma caverna. Elas sempre provocam alguma curiosidade no ser humano.

A gruta mais famosa de Vila Velha é a de Frei Pedro Palácios, na Prainha, junto ao portão antigo do Convento, que a utilizou a partir de 1558 quando aqui chegou, com a idade de cerca de 58 anos, um ancião para os padrões da época. A rigor muitos no início do período colonial, a partir de 1535 usaram a referida gruta como abrigo. Ela merece ser escavada. O nível do piso atual está acima do original cerca de um metro, e algum objeto bem antigo poderá ser achado e exposto em museu.

O mar, na maré alta batia bem perto dela, e onde fica o oratório era uma espécie de ponta entrando alguns metros dentro da enseada original da Prainha, tendo à direita as Timbebas, onde existiam matacões ao longo de uma orla onde o morro da Penha encontrava o mar.

No morro do Convento há uma gruta bem maior a montante do afloramento rochoso próximo do antigo matadouro, e por baixo da atual Alameda D. Luis Scortegana que é o acesso rodoviário ora em reforma. Já fui no local, e no passado muitos garotos se aventuravam por lá. Creio que merece prospecção. No passado, indígenas na certa se escondiam por lá.

No Morro do Moreno, há uma gruta com uma fonte de água potável ao meio da extensão da estradinha de terra que contorna a parte de baixo da encosta, e outra bem maior próxima da Barrinha, onde o Rio da Costa (canal da Costa) encontra com o mar, também por certo indígenas a utilizava como abrigo, já que por ali perto existiam sambaquis. Essas grutas merecem mapeamento, e pesquisa para ver se acha algum vestígio de uso por populações antigas.

Logo atrás do pequeno açude de Inhoá, subindo a grota, há uma gruta, sob o domínio do Comando da Marinha (EAMES), e por ali também no passado alguém pode ter usado como abrigo e deixado algum vestígio que merece pesquisa.

No morro da Jaburuna para o lado da Glória consta que há uma gruta.

Já em Paul, para o lado de Argolas, no Morro da Boa Vista há uma gruta que chegou a ser visitada nos anos 30 do século XX, por autoridades estaduais, tendo havido até reportagem a respeito e que é a que mais promete encontrar-se alguma coisa. Um certo padre teria colocado ali uma inscrição.

Outra formação rochosa que merece alguma descrição e pesquisa são as Furnas, onde fica a divisa de Vila Velha, com Viana e Guarapari, e pelo nome deve haver grutas com possibilidade de achar-se algum vestígio dos indígenas. Fica aí uma pista para arqueólogos irem na frente, e descobrirem alguma coisa que pode trazer interesse turístico. Num levantamento mais apurado outras grutas poderão ser cadastradas e pesquisadas.

 Por: Eng° Civil Roberto Brochado Abreu. Fundador e membro da diretoria Membro da Casa da Memória de Vila Velha. (15/12/2009)
Agradece ajustes, acréscimos e correções a esse texto, que oferece à Comunidade de Ponta da Fruta e do Morro da Lagoa e adjacências, e à memória de Panizardi Augusto.

LINKS RELACIONADOS:

>> Ponta da Fruta 
>> Ponta da Fruta por Roberto Abreu
>> Augusto Italiano  



GALERIA:

📷
📷


Editor Roberto Abreu

A origem do calendário da Festa da Penha - Por Roberto Abreu

A origem do calendário da Festa da Penha - Por Roberto Abreu

Como o calendário da Igreja obedece o ciclo lunar, o calendário civil vinha dando uma discrepância na marcação das datas das festas de suma importância, como por exemplo:a Festa da Páscoa

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A origem do calendário da Festa da Penha - Por Roberto Abreu

Como o calendário da Igreja obedece o ciclo lunar, o calendário civil vinha dando uma discrepância na marcação das datas das festas de suma importância, como por exemplo:a Festa da Páscoa

Ver Artigo
Luiza Grinalda

Luiza Grinalda foi viúva de Vasco Fernandes Coutinho Filho, e por conta disso é homenageada com nome de rua que começa na Prainha de Vila Velha, ladeando o morro do Convento e vai até a atual Av. Champagnat

Ver Artigo
A Praça Duque de Caxias de Vila Velha

Pela planta cadastral de Vila Velha, feita pelo engenheiro Antonio Francisco de Athayde em 1894, vemos que ali era demarcada a praça Vasco Coutinho, cerca de 1/3 maior do que a atual

Ver Artigo
O carnavalesco Zezinho do Garrido

O carnavalesco Zezinho, humilde trabalhador braçal, já meio careca, calçou os “pé de anjo”, vestiu a calça branca de brim barato e a camisa de meia vermelha, saiu do barraco pobre, fechou a porta e foi pegar o bonde no ponto do Garrido

Ver Artigo
Lista de eleitores de Vila Velha

Lista de eleitores de Vila Velha 

Ver Artigo