Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Fases do Caranguejo

Fonte: Os Argonautas do Mangue: uma etnografioa visual dos caranguejos do Município de Vitória / ES
Autor: 
André G. Alves Nunes
Dissertação de mestrado. Mestrado em Multimeios, UNICAMP: 1998.

Andada

A andada é um evento de reprodução do caranguejo que ocorre com maior frequência entre os meses de janeiro a maio, quando machos e fêmeas saem de suas tocas para o acasalamento e liberação de larvas.

O pico da liberação de larvas no Espírito Santo acontece geralmente nos meses defevereiro e março. É um verdadeiro espetáculo natural. Durante a vazante da maré, milhares de fêmeas migram para as margens dos canais para liberar as suas larvas.

Tapado

Logo após a andada, os caranguejos começam a "se tapar". Eles cavam buracos mais fundos, armazenado folhas - seu principal alimento - e tapam os buracos com montes de lama. Abrem somente um pequeno "respiro".

Quando as folhas armazenadas acabam, ele destapa o buraco, carrega mais folhas para dentro de sua toca e volta a tapá-la. Nessa época, é necessário conhecer muito bem o comportamento do caranguejo para capturá-lo.

O caranguejo começa a se tapar em maio e permanece nessa fase até o momento em que troca de casca. Durante esse período, quase não se locomove e acumula energia em forma de gordura.

Troca de casco

No mês de setembro, os caranguejos começam a "ficar de leite". O "leite" é uma substância branca leitosa, produzida pelo organismo do caranguejo no período que antecede a troca de casco.

Esse líquido é formado por uma substância química composta por hormônios, proteínas, lipídios, fósforo, sódio, potássio, cálcio, nitrogênio, magnésio, cobre, zinco, cromo e manganês, que formará a nova carapaça.

O "caranguejo de leite" não deve ser comido, pois poderá causar diarréia. Nos meses de outubro e novembro acontece a troca de casco.

Espuma

No período que antecede e durante a andada, os machos liberam uma espuma branca que sai da boca e recobre todo o seu corpo. Há hipóteses de que a substãncia ativa presente nesta espuma seja provavelmente um ferormônio com a função de estimular o início do período reprodutivo.

As substâncias exaladas neste período promovem um odor caracaterístico no manguezal, que lembra o cheiro de caranguejos cozidos.

---------------------------------------------------------------------------------

 Saiba mais

 Fases do Caranguejo

 Sua Majestade, o Caranguejo

Curiosidades

Curiosidades Espírito-santenses - Por Eurípides Queiroz do Valle - VI

Curiosidades Espírito-santenses - Por Eurípides Queiroz do Valle - VI

O espírito-santense tem uma forma típica e original de saudar os seus conterrâneos. É uma saudação que o identifica onde quer que se encontre

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Praias - As 10 mais frequentadas por Eurípedes Queiroz do Valle

Iriri. Deriva de reri ou riri, ostras, mariscos que se encontra em toda costa espírito-santense. Irirí vem a ser portanto local onde há abundância de ostras

Ver Artigo
O Liceu: uma fábrica que virou escola - Por Gabriel Bittencourt

Assim nasceu o Liceu, no prédio da fábrica de papéis, na rua Moreira nº 170, depois do desmonte e alienação do maquinário daquele empreendimento industrial

Ver Artigo
Barra do Jucu – Por Seu Dedê

No ano de 1886, administrada pelo doutor Antônio Athayde, foram feitos os reparos, sendo a obra dividida em três lances unidos por um aterro

Ver Artigo
Lembranças, Presentes e Souvenires do ES - Os 10 mais curiosos (1971)

Biscoitos Alcobaça.  São produtos da Fábrica Alcobaça, de propriedade da firma “Rami­ro S.A. Indústria e Comércio”, instalada no Município de Espírito Santo (Vila Velha), com depósitos em Vitória

Ver Artigo
Características Naturais do Espírito-Santense - Por Eurípedes Queiroz do Valle

1) A saudação. Trata-se de uma exclamação de cunho amistoso, usada para saudar amigos e conhecidos. É representada por um “Ei!” pronunciado com uma en­tonação especial de voz

Ver Artigo