Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Convento São Francisco é restaurado pela Vale

O projeto de restauro contou com o patrocínio da Vale, por meio da Lei Rouanet - 08 de julho de 2013

As obras de restauração da fachada principal do Convento São Francisco, no centro de Vitória, foram concluídas após nove meses de trabalhos. Fruto de uma parceria da Vale com a Arquidiocese de Vitória, o projeto recebeu investimento de R$ 435 mil, repassados por nossa empresa por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). A reinauguração do convento, o segundo mais antigo do Brasil, ocorreu em 08 de julho de 2013.

Durante a entrega da obra, o diretor de Pelotização Maurício Max destacou que o objetivo da parceria é preservar o patrimônio histórico capixaba e valorizar a memória arquitetônica e cultural do convento. “É um orgulho para nossa empresa investir neste projeto”, afirmou. O evento foi prestigiado por autoridades, entre elas o vice-governador do Espírito Santo Givaldo Vieira. “A Vale demonstra grande sensibilidade na decisão de apoiar o restauro do Convento São Francisco, contribuindo para o resgate histórico e cultural de um importante monumento capixaba”, disse Givaldo.

Iniciada em outubro do ano passado, a intervenção, executada pela empresa Empório Capixaba, incluiu a recuperação do reboco e da pintura das paredes da fachada principal do Convento (frontispício), a manutenção do telhado da igreja e da capela e a melhoria da rampa para acesso de pessoas com dificuldade de locomoção, além da demolição de uma imensa parede de lajotas na parte frontal do edifício para a recuperação das características originais do monumento, que foram alteradas em 1925. Além do convento, a Vale vem contribuindo, nos últimos anos, para a revitalização do centro de Vitória, apoiando o restauro do Palácio Anchieta, Ponte Florentino Avidos (Cinco Pontes), Hotel Majestic, entre outros importantes monumentos.

 Histórico

O Convento São Francisco, que começou a ser construído no século XVI, é o segundo mais antigo do Brasil, atrás apenas do de Olinda, em Pernambuco. Tombado pelo Conselho Estadual de Cultura como Patrimônio Arquitetônico Capixaba em 1983, o conjunto é hoje ocupado pelas atividades administrativas da Arquidiocese de Vitória e pela organização de assistência social Cáritas Arquidiocesana.

Visitação

O monumento histórico é aberto à visitação de terça a domingo, das 9h às 17h, com entrada gratuita. E quem passar por lá, às 12h ou 18h, também pode escutar o sino, que desde o século XVIII, tradicionalmente, badala nesses horários.

 

Fonte: Vale@informar - Veículo de comunicação interna da Vale
Compilação: Walter de Aguiar Filho, julho/2013



GALERIA:

📷
📷


Igrejas

Ano de 1590 e 1591 - Por Basílio Daemon

Ano de 1590 e 1591 - Por Basílio Daemon

Padre Bartolomeu Simões Pereira concede a administração da Ermida de Nossa Senhora da Penha aos religiosos franciscanos

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ação da Igreja na época Colonial – Por João Eurípedes Franklin Leal

Em Vila Velha, Afonso Brás cuidou de levantar uma igreja dedicada a de N. S. do Rosário, 1551

Ver Artigo
Patrimônio Cachoeirense - Por Gabriel Bittencourt

A Igreja do Senhor dos Passos, que recebeu as antigas imagens da primitiva matriz desaparecida em setembro de 1884

Ver Artigo
Igreja de Santa Luzia – Por Elmo Elton

Assim se explica a construção da igreja de Santa Luzia, a mais antiga da cidade 

Ver Artigo
Sobre os Escombros da Misericórdia: A Assembleia Legislativa

A antiga igreja da Misericórdia estava cercada de vetustos e históricos casarões, sobretudo os que tinham lugar na então rua da Assembleia

Ver Artigo
Educação e Religiosidade - Por Luiz Buaiz com texto de Sandra Medeiros

Voltando às escolas de Vitória, havia ainda a Igreja do Carmo e o Colégio do Carmo, este só para moças, a maioria de famílias de maior poder aquisitivo

Ver Artigo