Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Férias em Itapemirim

Monte Agha

Os turistas que passarem pelo município de Itapemirim têm muitas opções de lazer e aventura.

Se você faz o estilo radical, a opção é fazer rapel e vôo livre. Um dos principais cartões-postais do Espírito Santo é a Pedra do Frade e a Freira, às margens da BR 101, um convite aos esportes de aventura. A rocha do Frade é indicada para iniciantes. Já a da Freira é para quem gosta de desafios. Os escaladores costumar subir o Frade no final da tarde, dormir na cabeça dele e descer pelo lado da Freira. Leva um dia inteiro.

Outra opção de rapel é no Monte Aghá, onde também é possível fazer caminhada na recém inaugurada trilha. A pedra é um maciço rochoso de 300 metros de altura, a 100 metros da areia da Praia do Martinho. A novidade é subir a trilha a pé e descer de parapente. Para rapel, caminhada e vôo livre é preciso organizer grupos de no mínimo 7 e no máximo 10 pessoas.

Para quem gosta de cavalgar, a melhor opção é participar das tradicionais cavalgadas realizadas há mais de 10 anos em Itapemirim. Em média 40 pessoas fazem o passeio por diversos pontos turísticos durante 3 horas.

Para um passeio mais tranquilo, a dica é visitar as casas de artesanato. Destacam-se os objetos produzidos pelas Mulheres de Guanady, artesanato reciclados e marisqueiras.

São peças com riquezas de detalhes, feitas com sementes de árvores como pau-brasil, linhaça e para-raio. A fibra de coco se transforma em matéria prima para a confecção de bolsas e chapéus. Até bucha vegetal, com criatividade, vira chinelo. Na Casa do Artesão, a variedade de produtos artesanais é grande, tudo produzido por mais de 80 moradores que se dedicam exclusivamente ao ofício. Boa lembrança!

Fonte: A Gazeta (13/01/2010)

Links Relacionados:

>> Itapemirim



GALERIA:

📷
📷


Aventura

Ilha da Trindade – Nos planos de defesa Ocidental do ES

Ilha da Trindade – Nos planos de defesa Ocidental do ES

Trindade continua sendo a misteriosa ilha onde a terra pega fogo e os caranguejos pastam ao declinar do sol.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Caboclo Bernardo (Parte I) - Por Rubem Braga (1949)

Parece que não tinha nenhum sangue europeu; era apenas um índio, com seu nome cristão de Bernardo José dos Santos

Ver Artigo
O Caboclo Bernardo (Parte II) - Por Rubem Braga (1949)

Aos 55 anos de idade foi assassinado a tiros de garrucha por um outro caboclo chamado Lionel, que estava cheio de cachaça

Ver Artigo
Em busca do ouro (Morro da Concha - Barra do Jucu, ES)

Charles Baffet. "Viveu como um tatu”, inventando mil estratégias para achar o butim -, para ele, até hoje escondido em torno do Morro da Concha, na Barra do Jucu

Ver Artigo
Na rota dos tesouros

Navios afundados e riquezas soterradas despertam interesse de aventureiros no ES

Ver Artigo
Um amor que vai durar (e durou) para sempre

Fugindo da ditadura Militar, em 64, ele foi obrigado a permanecer na cidade porque o dinheiro acabou antes da hora

Ver Artigo