Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Origem do nome Convento da Penha

Nossa Senhora da Penha era o cognome da Nossa Senhora dos Prazeres ou das Alegrias, amplamente venerada pelos fiéis que cultuavam Maria Santíssima. Os antigos portugueses a veneravam como Nossa Senhora da Penha de Cintra, por ser ela colocada no alto de uma rocha, nome que ficou sendo uma forma quinhentista de penha, por referir-se a penhasco, que vem do espanhol peña, daí ser para nós Nossa Senhora da Penha.

Também a irmandade de São Francisco de Assis, à qual pertencia frei Pedro Palácios, cultuava a fé em Nossa Senhora dos Prazeres.

O quadro trazido por frei Pedro Palácios, de autor desconhecido, está instalado na parede da nave principal da igreja, ao lado do púlpito.

 

Fonte: Vila Velha – Onde começou o Estado do Espírito Santo

Autor: Jair Santos



GALERIA:

📷
📷


Convento da Penha

A História do Convento da Penha com Imagens (Parte 14)

A História do Convento da Penha com Imagens (Parte 14)

Fundador da Ordem dos Frades Menores. Nasceu em Assis, Itália, no ano de 1182. Filho de rico negociante

Pesquisa

Facebook

Matérias Relacionadas

História da Festa da Penha

A Festa da Padroeira dos capixabas sempre foi o principal acontecimento religioso de Vila Velha. Segundo a Lei nº 7, de 12/11/1844, o dia da Festa da Penha passou a ser considerado feriado em toda a Província do Espírito Santo

Ver Artigo
Festa da Penha (2005) - Por Mônica Boiteux

Em tempos idos, a Festa da Penha era o maior evento das Famílias de Vila Velha. Rendas brancas e flores nas janelas, as casas da Prainha se arrumavam para saudar a passagem da Santa

Ver Artigo
Festa da Penha – Por Maria da Glória de Freitas Duarte

A Festa tinha duas bandas de música locais, “Filofênica da Penha" e "Aliança Progressiva". Enquanto uma tocava no terraço do Convento, a outra funcionava em baixo, na cidade 

Ver Artigo
Carta de doação do Convento da Penha

A Governadora Luiza Grimaldi e seu Adjunto, Miguel de Azeredo, e oficiais da Vila da Vitória, e assim os da Câmara desta Vila do Espírito Santo da dita Capitania que este ano de noventa e hum servimos, etc. Fazem saber...

Ver Artigo
Santificado seja o vosso nome, Benemérito Frei Palácios!

No convento da Penha, um dos mais belos, dos mais notáveis monumentos de Fé Católica do Brasil, em todos os tempos o de maior veneração do povo espirito-santense, acaba de realizar-se a tradicional festividade em homenagem à  Padroeira do Estado 

Ver Artigo
Oratório à Nossa Senhora da Penha - Por Walter de Aguiar Filho

Clementino era católico fervoroso, por isso logo depois que construiu sua cabana, ergueu um oratório à Nossa Senhora da Penha de frente para o Convento da Penha

Ver Artigo
A Festa da Penha

Segundo o historiador, já no século XVII, existia hospedagem para romeiros. Frei Basílio cita Gomes da S. Neto, historiador (1888), lembrando que a cidade de Vitória e a Vila Velha se esvaziavam, pois todos queriam subir a montanha para venerar a Mãe de Deus

Ver Artigo
O Convento, no Alto da Penha

Em 1558 chegava a Vila Velha uma das figuras mais populares do início da colonização do Espírito Santo. O franciscano Pedro Palácios (1500-1570), criador do Convento da Penha. Há versões contraditórias. Uns afirmam que esse espanhol descendia de nobres, e outros que ele era tão pobre a ponto de não poder ter estudado para ser padre. Por isso, tornou-se missionário.

Ver Artigo