Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Pedra do Cruzeiro - Por Jair Santos

Cruz na Pedra do Cruzeiro, 1950 - Foto: Hugo Musso

Trata-se de um imponente maciço de granito que separa a Prainha da pequena Praia de Inhoá. Hoje é a grande pedra localizada entre a Escola de Aprendizes-marinheiros e a antiga Praça da Bandeira, no centro da vila antiga. Os irmãos José Luiz Serrano Schneider e Maria Helena Schneider Bastos Vieira, [relatos 1997] que moravam na região na casa que seus pais no lado sul desta grande pedra, afirmam o seguinte: até a metade deste século existia no cume dessa pedra uma grande cruz de madeira com inscrição que assinalava a data e o nome da missão religiosa que visitava o Convento de Nossa Senhora da Penha.

Dado seu tamanho, não devia ser entregue no recinto da Igreja do Convento da Penha (em pagamento de promessas alcançadas). A grande cruz foi ali deixada, sendo dedicada à santa e oferecida à cidade em testemunho público pela graça alcançada.

Para bem protegê-la foi construída uma grade de ferro trabalhado, fixada em quatro pilares de alvenaria encimados por capitéis e espaçados cerca de dois metros e meio entre si, em quadrado e devidamente caiados.

Nos primeiros anos da década de 50, a cruz tombou por falta de conservação e não foi mais reerguida.

 

Fonte: Vila Velha, Onde começou o Estado do Espírito Santo, ano 1999
Autor: Jair Santos
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2015



GALERIA:

📷
📷


Prainha

Banho de Mar na Prainha

Banho de Mar na Prainha

Entre o Cais das Timbebas e o Exército, de frente para a subida do Convento da Penha (ladeira das 7 voltas), havia uma pequena, linda e bucólica praia conhecida como Praia das Timbebas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Banho de Mar na Prainha

Entre o Cais das Timbebas e o Exército, de frente para a subida do Convento da Penha (ladeira das 7 voltas), havia uma pequena, linda e bucólica praia conhecida como Praia das Timbebas

Ver Artigo
Cemitério da Praínha

No local foi enterrado o primeiro donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. Tudo leva a crer que esse foi o primeiro cemitério de Vila Velha

Ver Artigo
Aterro da Prainha – Por Jair Santos

A Enseada da Prainha, onde aportou Vasco Fernandes Coutinho, está se transformando em imenso aterro, sem qualquer objetivo técnico ou interesse estético

Ver Artigo
Enseada da Prainha – Por Jair Santos

Esse é o nome do ancoradouro original onde aportou, em 1535, o donatário da capitania do Espírito Santo

Ver Artigo
Pedra do Cruzeiro - Por Jair Santos

Trata-se de um imponente maciço de granito que separa a Prainha da pequena Praia de Inhoá

Ver Artigo