Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Capixaba: valores únicos!

Paneleiras de Goiabeiras - A queima

De todos os aspectos culturais peculiatres do ES, o mais evidente, talvez, seja a nossa culinária. E, neste quesito, temos valores que são só nossos. A panela de barro, por exemplo, com suas formas irregulares e sua coloração escura, não pode ser encontrada em outro lugar.

Tradição passada de mãe para filha, confeccionar a panela de barro é quase uma instituição. O utensílio, que tem tamanhos variados, junto com o coentro e o colorau, faz qualquer um perceber a diferença entre uma peixada e uma legítima moqueca capixaba.

Mas não é só isso. Outros costumes nos foram passados nesses anos de colonização. O congo, da forma como existe no ES, é único. Em outros estados do país, a manifestação acontece. Mas as bandas de congo são uma peculiaridade nossa, do capixaba.

Elas são características da região litorânea do estado e se destacam por seus cânticos em tons dolentes, os versos espichados e repetidos à exaustão. Os temas são variados. As bandas de congo estão sempre presentes nas festas folclóricas e nas festas dos santos: São Benedito, São Sebastião e São Pedro.

O folclore capixaba é rico em manifestações líricas e abrange um campo variado de tradições, que misturam o sagrado e o profano. Entre as tradições, podemos destacar as bandas de congo, no litoral; o Ticumbi, em Conceição da Barra; a Puxada do Mastro, na festa de São Benedito, na Serra; e as Folias de Reis por todo o estado.

 

Fonte: A Tribuna - 21/05/2000

 

Links Relacionados:

>> Capixabas, modéstia à parte 
>> A mexerica pocou!!!
>>
 
Capixabês 
>> Folclore Capixaba 

Matérias Especiais

Cachoeiro de Itapemirim e a República

Cachoeiro de Itapemirim e a República

O amor à terra, como o indestrutível apego a suas tradições, é característico do cachoeirense

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Madrugada Chuvosa – Por Areobaldo Lellis Horta

Falava-se, à boca pequena, haver o comandante do 3° Batalhão de Infantaria, recebido ordem para depor o presidente do Estado e ocupar o Palácio

Ver Artigo
Quantas montanhas...

E lá fui eu, abraçada ao meu “Reino das Palavras”, instalar o meu reino literário na cidade de Pancas, a 180 quilômetros de Vitória

Ver Artigo
Abastecimento de água em Vitória – Por Areobaldo Lellis Horta

Além desse chafariz, existiam ainda os do Largo de Santa Luzia, em frente ao atual Ginásio São Vicente

Ver Artigo
A Limpeza Pública e a Domiciliar – Por Areobaldo Lellis Horta

Os quibungos (“tigres”), eram lançados ao mar, nos vários cais, às caladas da noite, quando adormecida a cidade

Ver Artigo
Britz - Por Milson Henriques

De qualquer modo vamos ao agradável labor de rememorar os que eu freqüentava, lembrando que havia também as boates Buteko, Cave, Aux Chandelles, Porão 214,...

Ver Artigo