Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Engenhos de açúcar no ES

Ilustração: Mônica Mol

O texto abaixo é transcrito do que é considerado o primeiro livro sobre o Brasil. Em 1576, em Lisboa, Pero de Magalhães de Gândavo imprimiu as páginas de sua História da Província de Santa Cruz (um dos primeiros nomes do Brasil) no mesmo local onde foi editado os “Lusíadas”.

“Da Capitania do Espírito Santo.

A capitania do Espírito Santo está a cinqüenta léguas de Porto Seguro em vinte graus da qual é capitão e governador Vasco Fernandes Coutinho. Tem um engenho somente. Tira-se dele o melhor açúcar que há em todo Brasil.

Há dentro da povoação um mosteiro de padres da Companhia de Jesus. Tem um rio muito grande onde os navios entram, no qual se acham mais peixes bois que nenhum outro rio desta costa. No mar junto desta capitania matam grande quantidade de peixes grandes e de toda maneira, e também no mesmo rio há muita abundância deles.

Nesta capitania há muitas terras e muito largas onde os moradores vivem muito abastados assim de mantimentos da terra como de fazendas: e quando se tomou a fortaleza do rio de Janeiro, desta mesma capitania do Espírito Santo sustentarão toda gente e proverão sempre de mantimentos necessários enquanto estiverem na terra os que a defendiam.”

 

Fonte: Tratado da Província do Brasil, 1576 (livro original)
Autor: Pero de Magalhães de Gândavo

Compilação: Walter de Aguiar Filho, fevereiro/2010

Links Relacionados:

>> Ouro e Açúcar

História do ES

Entre 1830 e 1840 na Assembléia Provincial do ES

Entre 1830 e 1840 na Assembléia Provincial do ES

Aqui está, por exemplo, um depoimento de Manuel da Silva Pontes sobre Vitória, em 1833

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A República - Por José Teixeira de Oliveira

Data de 1887 o primeiro clube republicano na terra capixaba, devido à iniciativa de Bernardo Horta de Araújo, Antônio Gomes Aguirre e Joaquim Pires de Amorim

Ver Artigo
A República dos Coronéis no ES

No Espírito Santo, a família Monteiro, que representava o grupo e os interesses dos cafeicultores, monopolizou o poder político de 1908 a 1930

Ver Artigo
Vitória recebe a República sem manifestação e Cachoeiro comemora

No final do século XIX, principalmente por causa da produção cafeeira, o Brasil, e o Espírito Santo, em particular, passaram por profundas transformações

Ver Artigo
A República e o esforço pela expansão do ensino

No que diz respeito ao ensino primário, houve um acentuado aumento quantitativo do número de escolas e de matrículas

Ver Artigo
Com a República, pontes, estradas, indústria e comércio

No Espírito Santo, como nas demais províncias do Império, o movimento republicano foi pequeno. Em 23 de maio de 1887, foi fundado o primeiro clube republicano do Espírito Santo

Ver Artigo