Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Dr. Azambuja (ex-ladeira do Carmo) - Por Elmo Elton

Tem início na Rua José Marcelino e termina na Gama Rosa. Chamada, primitivamente, ladeira ou rua do Carmo porque situada quase de frente ao convento dos carmelitas, chegados ao Espírito Santo em meados do século XVII. Sabe-se que o convento foi fundado antes de 1682. Passou a denominar-se ladeira Azambuja por decisão da Câmara Municipal, conforme Resolução de 27 de fevereiro de 1881, ocasião em que outras artérias da cidade também tiveram troca de nomes.

Quando prefeito de Vitória Dr. Américo Poli Monjardim, todas as chamadas ladeiras e travessas passaram à condição de ruas, com substituição de placas.

Residiram ali as famílias de Heródoto Leão Castelo, Jair Leão, pai da cantora Nara Leão, os Chaves, os Braconi, os Sucupira, entre outras. Azambuja Meireles, natural da Serra (ES), cônego, foi político de algum relevo, senhor de muitos escravos, tratando-os, porém, com humanidade, de modo a servir de exemplo aos vizinhos e correligionários, nem sempre justos no tratamento dado aos serviçais negros.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2017

Bairros e Ruas

Ponta da Fruta - Por Levy Rocha

Ponta da Fruta - Por Levy Rocha

Segundo o cientista Saint- Hilaire a ação nefasta das formigas, “uma verdadeira desolação para os agricultores”. Observou, ainda, que desde os arredores de Guarapari até Ponta da Fruta, as terras eram menos produtivas do que a região do Itapemirim e mais ao sul

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo
Como nasceu a Vitória – Por Areobaldo Lellis

Circundada por montanhas desabitadas, os seus extremos eram ligados, a partir das Pedreiras, hoje Barão Monjardim

Ver Artigo
Rua 13 de Maio (ex-rua do Piolho) – Por Elmo Elton

Esse caminho, sinuoso passou a ser a Rua do Piolho, que, já neste século, trocaria de nome para rua Treze de Maio

Ver Artigo
Rua 23 de Maio

Era considerada, até os anos 40, como ponto nobre da cidade. Teve belas residências, destacando-se sobretudo a Vila Oscarina, palacete de propriedade de Antenor Guimarães

Ver Artigo
Ponta da Fruta – Por Edward Athayde D’Alcântara

Até os anos 40 era pequena e conhecida ainda como vila de pescadores e era considerada área rural do município

Ver Artigo