Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Literatura e Crônicas

Duas cartas de Newton Braga – Por Levy Rocha

Duas cartas de Newton Braga – Por Levy Rocha

A segunda carta que guardo de Newton Braga, mais extensa, enchendo duas laudas, ele a datou de 30 de setembro de 56 

Newton Braga e Ribeiro Couto - Por Levy Rocha

Newton Braga e Ribeiro Couto - Por Levy Rocha

O passamento de Ribeiro Couto, em Paris, três anos atrás, avivou-me a lembrança de outro poeta, da mesma escola penumbrista, o nosso Newton Braga

Um antigo morador do Caxoeiro - Por Levy Rocha

Um antigo morador do Caxoeiro - Por Levy Rocha

Se pudéssemos encontrar outros documentos da fazenda desse imigrante suíço, quantas luzes viriam aclarar a história do Caxoeiro

Tropas: um tema para poesia – Por Ormando Moraes

Tropas: um tema para poesia – Por Ormando Moraes

As tropas e os muares, sobretudo representados na figura do burro, constituíram, em seu tempo, um tema poético

Festa da Penha (2005) - Por Mônica Boiteux

Festa da Penha (2005) - Por Mônica Boiteux

Em tempos idos, a Festa da Penha era o maior evento das Famílias de Vila Velha. Rendas brancas e flores nas janelas, as casas da Prainha se arrumavam para saudar a passagem da Santa

Kallima

Kallima

Ali perto, Diná andava pela calçada, entre outros travestis. Com as unhas pintadas de vermelho vivo combinando com o batom, a mini-blusa de malha apertada sobre o short comprado na Vila Rubim

D. Josefa - Por Beatriz Abaurre

D. Josefa - Por Beatriz Abaurre

D. Josefa imperava em toda a sua imponência no casarão misterioso que permanecia quieto e silencioso sem chamar a atenção e não ser da garotada curiosa e das fofoqueiras que, através das persianas das casas fronteiriças, vigiavam sorrateiras o entra-e-sai de “pessoas ilustres” e cheias de dignidade

Capixabas, modéstia à parte

Capixabas, modéstia à parte

Agora estou no Parque Moscoso, cercado de casarios centenários, passo pelo Dominó, ambiente de "responsa", que abrigou em suas mesas a juventude transviada dos anos 60

O capixabíssimo peroá – Por Francisco Aurélio Ribeiro

O capixabíssimo peroá – Por Francisco Aurélio Ribeiro

O peixe comido pelo povo capixaba e os turistas que nos visitam no verão é o capixabíssimo peroá, peixe que nunca vi fora daqui

Reminiscências – Por Rubem Braga (Crônicas — 1947-1951)

Reminiscências – Por Rubem Braga (Crônicas — 1947-1951)

As quatro crônicas aqui reunidas falam de coisas do Espírito Santo, província natal do autor